Resenha: Uma fortuna perigosa de Ken Follett



Oi gente,

Então, já que sábado tivemos uma resenha especial de suspense, hoje resolvi trazer mais uma história super marcante. Mais um livro daquela minha compra que mencionei na resenha passada. 

Prontos para mais uma obra de tirar o fôlego?

Então vambora...

Bom, a primeira coisa que tenho que falar é da capa, porque eu não gosto muito das capas dos livros do Ken Follett, acho que elas até transmitem a ideia dos livros, mas são tão sem graça que definitivamente não me chamam atenção. O nome Ken Follet por outro lado, me desperta imediatamente. Acho até que isso é o sonho de todo autor, né, ser reconhecido por sua qualidade literária, mas bem que a capa poderia dar uma ajudinha né...

Já tratada a questão da capa, vamos a história em si. Esse livro peguei junto com mais dois em um box que promete me tirar o folego. Eu adoro o autor, todo mundo já sabe, o descobri sem querer e me tornei uma fã, mesmo não sendo uma das mais interessadas em romances históricos, ele consegue me levar na conversa.

Primeira coisa que quem vai ler Ken Follett já deve saber é que ele é um autor de tramas muito bem elaboradas e os cenários históricos são apenas o pano de fundo, pois Follett não dá aquele foco chato nos cenários, roupas e etc, apenas usa isso para dar mais força aos seus dramas e suspense.

Em uma fortuna perigosa, entramos em mais uma história cheia de tramas envolventes, com dramas, suspense e tudo que um bom livro precisa para prender o leitor da primeira linha até a última.

Gente, eu não queria largar o livro, cada nova linha eu metia mais e mais o nariz ali e não conseguia abandonar.

Outro aspecto que prende mesmo são as personagens, é muito comum encontrarmos personagens que são sempre ou bonzinhos demais ou muito malvados, mas nas obras do Ken follett você pode esquecer isso, porque os vilões tem sempre um “Q” de bonzinho e heroico e os mocinhos o oposto. São personagens muito humanas, com qualidades e muitos defeitos, que pensam como a gente e isso simplesmente é magnifico, perfeito. (Espero chegar um dia a esse patamar).

O foco da trama é a disputa pelo poder, então você pode imaginar o que vem por aí, conflitos, intrigas, trapaças e muita confusão. A história de uma família imponente, dona de um tradicional banco que se divide na disputa pela presidência do banco. É muito rolo...

Ken Follett cria uma trama que ultrapassa anos e com certeza tem a pretensão de se tornar um clássico na literatura. (Meu voto para isso já tem).

Eu super recomendo. Não deixem de conhecer esses personagens que vão da bondade a manipulação numa história de ficar viciado.

É isso... até quarta!

Bjks
Graci Rocha

5 comentários:

  1. Acho Ken Follett um autor quase perfeito, e a escrita dele me parece muito com do George de Guerra dos tronos. Sua resenha ficou muito boa, mais um pra lista de 2015 hahaha

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente esse livro é mto bom, e o final foi melhor do que eu esperava. Gosto cada vez mais do Ken Follett

      Excluir
  2. Oi, Graci! Tudo bem?
    Vim convidar você para participar de um dos book tours que estou organizando esse ano. O que você acha? Dê uma olhadinha: http://www.karensoarele.com.br/2015/01/book-tours-2015/
    Espero que possa participar!
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karen, sabe que quero sim, adoro teus livros!

      Excluir
  3. Eu quero esse livro, já é o terceiro blog que vejo falando muito bem dele.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário ele é muito importante pra mim...
Abraços!
Graci Rocha